sexta-feira, 6 de novembro de 2009

Hello my friends

sorry, tenho andado ausente, mas vou voltar brevemente e com novidades.

sexta-feira, 24 de abril de 2009

Acabou!!!! :D

Meus amigos, o meu pesadelo acabou.
Biopsias todas negativas.
Agora vou só ás consultas de rotina e nada mais.


Agora eu choro, mas é um choro de uma alegria embora contida, desmedida. apetece-me fazer mil coisas, e garanto-vos que as vou fazer!!!

o meu relógio voltou a fazer Tic-Tac. as minhas horas voltaram a ter 60m, e os dias 24h. os sonhos voltaram a fluir, fossem eles quais fossem!!!!! nem que seja comer uma Waffle com chocolate quente e chantily!!!! hummmm

obrigado por tudo!!!!!

terça-feira, 21 de abril de 2009

S.O.S.

Quero chorar! mas as lágrimas não escorrem...
Quero gritar! mas a voz não sai....
Quero falar! mas as palavras estão presas, parece que tenho um cadeado na garganta.
sinto que tenho a guilhotina na cabeça, mas que ninguém sabe como funciona.
Sinto que estou a fraquejar cada vez mais, e no entanto continuo a fazer um teatro desgraçado para que ninguém perceba.
Eu preciso chorar, sinto-me angustiada e não sei como lutar contra isto!!!!!!!
Preciso de falar com alguém que me compreenda e que não veja a vida como um conto de fadas, que consiga perceber aquilo que eu estou a passar.

E se eu um dia quiser desistir, quem me vai proibir?

Por favor entendam-se e decidam-se, eu necessito de voltar a ter alguma paz e sossego na minha vida. vocês são meus médicos e eu confio em vocês, mas preciso de andar para a frente com a minha vida, ...... seja em que sentido for!

sábado, 28 de março de 2009

Lágrima

Que caminho percorre a lágrima quente e salgada que rola pela minha face?
Que desejo ela procura antes de morrer na minha boca?
Que sentimento ela deseja?
É uma lágrima reveladora, que demonstra minhas fraquezas sem pudor.
É uma lágrima que não consegue se conter e me expõe diante dos meus inimigos.
Como gostaria de inibir essa lágrima teimosa e audaciosa.

"alguém que era poeta"

sábado, 21 de março de 2009

E se .....

Tenho dado por mim a pensar "e se ..."!

E se ... todo o meu esforço foi em vão......
E se ... todo o meu sofrimento foi em vão.....
E se ... todo o meu desejo de ser feliz foi em vão....
E se ... eu não estou destinada a ser compreendida nas minhas angustias....
E se ... eu estiver cansada de ver a realidade....
são tantos os "se's" que me perseguem

Gostava de olhar para trás e achar que tudo tem uma razão de ser, que nada acontece em vão, no entanto dou por mim a pensar que além de eu ter passado por um verdadeiro pesadelo, ainda existem pessoas que não querem ver as possíveis consequências do que eu passei, e que continuam a olhar para o seu umbigo como se fossem "reizinhos" que põem e dispõem da vida dos outros. que se acham occentro do mundo!!!

E se ... um dia eu me cansar?

domingo, 8 de março de 2009

Estou triste


Estou cansada de viver como se já fosse uma pessoa adulta e madura. Gostaria de voltar a ser criança – uma menina de seis anos que caiu da bicicleta. Gostaria de fazer cara de choro e correr aos berros para a cozinha, onde minha mãe me ergueria do chão, me daria um forte abraço e beijaria meu joelho esfolado. Eu pararia de chorar e tomaria leite com chocolate para a dor passar.Essa é uma das coisas que as pessoas não nos ensinam quando falam de crescer: como lidar com as dores que não passam com um beijo."


Quando somos crianças, tudo o que mais queremos é crescer, crescer rápido, crescer logo. Se fosse possível, dormiríamos crianças e acordaríamos adultos, assim, da noite para o dia.
Ah... inocência de criança...
Se as crianças soubessem o quanto é difícil ser gente grande... Se elas soubessem, com certeza jamais desejariam crescer.
Porque então já não é assim tão fácil fugir dos problemas. Não basta sair correndo e pedir colo a alguém... nem sempre existe um colo para onde correr.
As pessoas podem ser más, e mesquinhas, e cruéis, podem partir o seu coração com poucas palavras, ou um simples gesto. E não dar a mínima se estão ou não te ferindo. Magoam, machucam, devastam, sem pensar nem por um momento na dor que causam. E infelizmente, não é uma dor como a de um joelho arranhado, ou um corte no dedo, esses machucados são muito mais fundos, e por isso doem muito mais e por mais tempo. Alguns desses machucados doem por muito, muito tempo, antes de cicatrizar. Outros, jamais se curam realmente.

quarta-feira, 4 de março de 2009

Dia 11 ....

...tudo pode mudar,......toda a minha perspectiva da vida pode mudar outra vez,.......e cá estou eu mais uma vez a mentalizar-me para o pior, para que a queda não seja muito grande, mas mantendo sempre a esperança!!!!

terça-feira, 24 de fevereiro de 2009

Mais nada!!!


À beira de um precipício só há uma maneira de andar para a frente, é dar um passo atrás!!!!!

segunda-feira, 9 de fevereiro de 2009

Nunca percam a Esperança!!!


Venho deste modo dizer aos meus amigos que os resultados da Ressonância Magnética (Pélvica) que eu fiz e dos dois TAC's (Abdominal e Torácico) que eu fiz antes do sexto e último tratamento de quimioterapia, já são conhecidos e que não foi detectado nenhum sinal dos implantes cancerígenos que tinham sido detectados na 1ª Ressonância Magnética (pós-1º tratamento), ou seja estou a ganhar a guerra conforme vos prometi.

Confesso que quando soube do resultado destes exames chorei, mas desta vez chorei de Alegria e de Esperança, e quase inadvertidamente dei por mim a fazer planos para o futuro, não num futuro a longo prazo, mas dei por mim com confiança para fazer planos a curto prazo outra vez, garanto-vos que vou repetir a experiência de fazer queda livre e que adorei, vou voltar para a equitação assim que puder, pois é uma coisa que adoro que que me dá uma sensação de liberdade e de confiança que não vos consigo explicar, vou voltar a pintar para ter os meus momentos a sós e vou também voltar a andar de mota que também é uma coisa da qual tenho imensas saudades (desta a minha mãe não vai achar muita piada, mas depois passa-lhe).

Prometo-vos que vou voltar a VIVER a minha vida um dia de cada vez, mas com muito mais gozo do que antes, uma vez que antes achava que tinha a vida toda pela frente, por isso o que não fizesse hoje teria a vida inteira para fazer, e hoje sei que cada dia deve ser vivido por si só, sem deixar para amanhã o que puder fazer hoje.



Viva a minha Vida

terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

Como vencer o medo que o Cancro nos provoca

Muita gente não compreendia porque eu tentava brincar com a doença que tinha, um Cancro, e sei que alguns de vós achavam que eu não tinha a real consciência da minha doença, mas tinha, e foi essa maneira de a encarar que me deu muita força em momentos de profunda tristeza, angústia e agonia.

Alguém disse um dia que "O Humor é uma arte que é preciso desenvolver, não para troçar de ninguém, mas sim para afrontar serenamente todas as dificuldades da vida.", e esta foi a máxima que eu tentei utilizar nesta fase da minha vida.
Por vezes consegui sorrir e brincar com a doença, por vezes as lágrimas e o desespero foram mais fortes que eu, muitas vezes me perguntei o porquê de me acontecer a mim, mas sinceramente continuo a não conseguir chegar a nenhuma conclusão, mas uma coisa eu sei que quando esta fase passar eu vou ser uma Ana Lúcia mais forte, mais tolerante, mais brincalhona e mais sorridente isso eu vos prometo.

Obrigado a todos os que me acompanharam e acompanham nesta fase da minha vida, a primeira fase já passou, no entanto ainda falta mais uma batalha que é a 2ªcirurgia.
Obrigado a todos os que me emprestaram os seus ombros para eu chorar, que me emprestaram os seus anjos da guarda (agradeço que o empréstimo se mantenha por mais 2 mesitos, pago com juros prometo), e a todos aqueles que torceram e torcem por mim, rezaram e rezam por mim.
Obrigado aqueles que para que eu não me sentisse sozinha, por vezes vieram almoçar ou jantar connosco e ainda trouxeram a comida para não nos darem trabalho, sem palavras.

Um Obrigado muito especial ao meu Marido e à minha Mãe, por se sujeitarem aos meu maus humores e refilices nos dias seguintes aos tratamentos, bem como por assistirem ao meu definhar, que apesar de temporário não deixa de ser cruel, e sem nunca deixarem passar para mim as suas preocupações e receios, e ao meu Pai por continuar a ser o meu Porto Seguro, aquele a quem eu só com muito esforço consigo enganar para não o preocupar, e ao meu Irmão porque apesar de eu saber que para ele é muito difícil lidar comigo assim, sempre fez um esforço e por vezes só as suas maluquices me foram capazes de fazer rir.
Um Obrigado muito especial à minha grande Amiga, que me aturou ao telefone dia após dia, fosse a que horas fosse, que por vezes já não sabia o que haveria de dizer para me dar esperança mas nunca se recusou a ouvir-me quer fosse a rir, quer fosse a chorar.

A Todos eu prometo que vou continuar esta batalha de cabeça erguida e com a vossa ajuda eu sei que é uma batalha que está ganha e qualquer dia o Barradinhas tem de me aturar novamente!

Conclusão: Amizade e carinho fazem milagres na vida de uma pessoa.

obrigado por serem meus amigos